O Tamanho do SUS – entre Tântalo e Galeano

Share on linkedin
LinkedIn
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email

[vc_row][vc_column][vc_empty_space height=”18px”][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column][vc_column_text]

Por Silvio Felipe Guidi

A saúde é direito de todos e dever do Estado. A beleza dessa assertiva constitucional contrasta fortemente com os horrores da realidade do sistema de saúde público do país. A sensação é a de que a ordem constitucional vem sendo solenemente descumprida e que nada se faz a respeito. Mas, a verdade é que esse mandamento, na sua integralidade, é impossível de ser obedecido. E isso não é só no Brasil. De acordo com o último relatório da OMS (2010), nenhum país do mundo, por mais desenvolvido que seja, consegue atender a todas necessidades de saúde da população, em tempo e qualidade ideais. Alguns, é certo, estão em patamares muito próximos aos níveis de excelência. Outros, como o Brasil, a milhas de distância. Mas, se o mandamento é impossível de ser cumprido, para que…

Clique aqui para ler na íntegra.

Fonte: Portal Direito do Estado

[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column][vc_empty_space height=”36px”][/vc_column][/vc_row]

Leia também

Assista aos vídeos