Covid-19: Medidas adotadas no âmbito tributário a fim de diminuir os impactos causados às empresas

Ana-Carolina-Loiola-Roza

Ana Carolina Loiola Roza

Advogada da área de direito tributário

Ana-Luisa-Lopes-Gomes

Ana Luisa Lopes Gomes

Trainee jurídica

Share on linkedin
LinkedIn
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email

Da equipe de Direito Tributário

A fim de conter os prejuízos econômicos e proteger empreendedores e postos de trabalho diante da determinação de isolamento social adotado em todo o país em virtude da pandemia de Covid-19, o governo federal tem anunciado uma série de novidades no âmbito tributário.

Simples Nacional

Nesse sentido, o Comitê Gestor do Simples Nacional (CGSN) aprovou a Resolução nº 153/2020, que prorroga, para o dia 30 de junho de 2020, o prazo de apresentação da Declaração de Informações Socioeconômicas e Fiscais (DEFIS) e da Declaração Anual Simplificada para o Microempreendedor Individual (DASN-Simei), referentes ao ano calendário de 2019.

Demais Regimes

Ainda, o Secretário da Receita Federal, José Toster, anunciou nesta quarta-feira (01/04), uma série de medidas que passarão a valer na medida em que os respectivos atos forem publicados, o que deve ocorrer nos próximos diais.

Em síntese, os contribuintes podem esperar as seguintes novidades:

Ampliação do prazo para entrega de declaração do Imposto de Renda: será prorrogado, em 60 dias, o prazo para a entrega da Declaração de Imposto de Renda do ano de 2020, de modo que o termo final passa de 30 de abril para 30 de junho de 2020;

Prorrogação do prazo para pagamento de tributos federais: Será diferido o prazo para recolhimento de tributos como o PIS/PASEP e COFINS incidentes sobre receitas; além da Contribuição Patronal Previdenciária, incidente sobre a folha de pagamentos. Assim, os valores que seriam pagos nos meses de abril e maio serão postergados para os meses de agosto e outubro;

Desoneração do IOF: Ainda, a alíquota do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), incidente sobre operações de crédito, será zerada por 90 dias, o que tem por objetivo a redução do custo do crédito para os setores produtivos do país.

Referidas medidas ainda não estão em vigor, porque os atos legislativos e executivos ainda não foram publicados.

O Departamento de Direito Tributário do Vernalha Pereira está à disposição para esclarecer sobre este e outros temas de interesse.

Preencha o formulário e receba outros conteúdos exclusivos sobre o tema

Prometemos preservar seus dados e não utilizar suas informações para enviar spam.
Consulte a nossa Política de Privacidade e saiba mais.

Leia também

Assista aos vídeos