Covid-19: prorrogação do prazo para recolhimento de novos tributos federais e do Simples Nacional são anunciados

Andressa-Akemi-Saizaki

Andressa Saizaki

Head da área de direito tributário

Bruna-Furlanetto-Ferrari

Bruna Furlanetto Ferrari

Trainee jurídico

Share on linkedin
LinkedIn
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email

Da equipe de Direito Tributário

Por meio da Portaria ME nº 150, publicada em 07/04/2020, o Ministério da Economia ampliou a lista de tributos federais que terão prazo de recolhimento prorrogado em virtude da pandemia do novo coronavírus.

Complementando a Portaria nº 139 do dia 03/04/2020, a nova medida adia o pagamento para agosto e outubro de 2020 das seguintes contribuições à Seguridade Social relativas aos meses de março e abril:

  • RAT – Riscos Ambientais do Trabalho (antigo SAT – Seguro Acidente do Trabalho);
  • Contribuição Patronal Previdenciária (CPP) à alíquota de 20% sobre a folha de pagamentos;
  • Contribuição Previdenciária sobre Receita Bruta (CPRB) por empresas no regime substitutivo;
  • Contribuições relativas ao Funrural devidas pela agroindústria incidente sobre a receita bruta, pelo empregador pessoa jurídica que se dedique à produção rural bem como por empregador rural pessoa física;
  • Contribuições devidas pelo empregador doméstico;

Simples Nacional

Após prorrogar o prazo para apresentação das declarações DEFIS e DASN-Simei (Resolução nº 153/2020), o Comitê Gestor do Simples Nacional (CGSN) diferiu, por 90 dias, o prazo para recolhimento do ICMS – Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços –  e ISS – Imposto sobre Serviços – para empresas optantes do Simples Nacional. A medida está prevista na Resolução CGSN nº 154, publicada no dia 6 de abril, e se aplica para os meses de março, abril e maio de 2020.

O diferimento de prazos não se aplica para parcelamentos feitos por empresas optantes do Simples. Para os contribuintes enquadrados no Sublimite Estadual do ICMS, a prorrogação vale apenas para tributos da União.

A área de Direito Tributário do Vernalha Pereira está à disposição para esclarecer sobre este e outros temas de interesse de seus clientes.

Leia também

Assista aos vídeos