Fernando Vernalha foi palestrante no I Curso para Gestores Públicos em PPPs

Share on linkedin
LinkedIn
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email

No dia 06 de maio de 2017 foi realizado o I Curso para Gestores Públicos em PPPs e Concessões. O evento, organizado pela empresa Hiria, contou com cerca de 200 participantes, dentre eles técnicos da prefeitura de São Paulo e secretários de governo, e foi dividido em cinco painéis com especialistas do setor.

A abertura do evento foi realizada pelo secretário de desestatização da cidade de São Paulo, Sr. Wilson Poit, o qual destacou a importância do plano de desestatização da gestão de João Doria para melhorar a qualidade de vida dos cidadãos e os benefícios que este plano trará a São Paulo, a exemplo de países como Canadá, Estados Unidos e Austrália. O secretário enalteceu que cursos como este são de extrema importância para desmitificar temas relacionados as PPPs e para fomentar a discussão em diversas áreas do governo paulistano.

O primeiro palestrante do dia foi o professor Carlos Nascimento, da London School of Economics. Em sua apresentação trouxe um cenário da discussão das PPPs e Concessões no Brasil e destacou as diferentes modalidades de estruturação. Ainda, esclareceu que as PPPs não são privatizações, mas sim um caminho para alavancar recursos para áreas estratégicas da cidade, promover ativos de infraestrutura e aprimorar a prestação de serviços públicos.

O segundo painel, sobre estruturação de programas de PPPs e Concessões, foi realizado pelo advogado Fernando Vernalha. Nesta sessão foram tratadas peculiaridades jurídicas dos diferentes tipos de contrato deste segmento, destacando as responsabilidades e riscos que envolvem as parcerias entre investidores privados e poder público. Vernalha ainda tratou do ciclo de vida dos contratos, enaltecendo os processos de aporte de capital e de amortização dos investimentos, e exemplificou como o poder público pode criar uma PPP através de dez passos através de um roteiro de fácil entendimento.

A manhã de discussões seguiu com a apresentação de Sergio Lazzarini, professor do Insper, que tratou de temas relacionados a atração de capital privado para concessões e PPPs. Lazzarini trouxe uma série de exemplos, como o caso dos aeroportos de Viracopos e do Galeão, do terminal privado do Porto de Santos, projetos de saneamento em cidades médias, dentre outros. Além disso, destacou a importância de as cidades incluírem indicadores socioambientais nos contratos para atrair mais investimentos e citou o caso da Rota das Grutas Peter Lund em Minas Gerais. Os casos apresentados proporcionaram aos participantes uma ampla visão de como as cidades podem se tornar mais atrativas, reduzir riscos e captar investimentos privados para infraestrutura.

A aula número quatro tratou sobre sistemas de pagamento e indicadores de qualidade de serviços em concessões e PPPs e foi ministrada pelos advogados Edgard Leite e João Negrini Neto. O primeiro palestrante relatou que em 2016 aconteceram 99 PPPs no Brasil e destacou a necessidade dos municípios estabelecerem visões de longo prazo, permitindo ampla participação da sociedade civil, órgãos de controle e do corpo técnico do governo. Isso permitiria um aumento significativo nos campos de inovação, eficiência e qualidade dos serviços. Já o advogado João Neto tratou sobre os contratos dos processos licitatórios e a necessidade da utilização de critérios, fórmulas, parâmetros e indicadores c nos contratos das PPPs e concessões para garantir a qualidade dos serviços.

O último palestrante, o advogado Mario Saad Lima, falou sobre garantias públicas e os seguros para PPPs e concessões. Lima tratou sobre as diferentes possibilidades de modelagem, os riscos e garantias legais inerentes as PPPs e o futuro das parcerias no Brasil. Trouxe exemplos concretos de garantias nos contratos de PPPs com o objetivo de facilitar o acesso a investimentos, como os do Estado da Bahia, das escolas da cidade de Belo Horizonte e do complexo hospitalar do Estado de São Paulo. A sua importante apresentação encerrou-se com uma discussão sobre a utilização de seguros no campo das PPPs.

Os sócios da Hiria, Vinnicius Vieira e Paulo Vasconcelos, destacaram que a iniciativa foi realizada para oferecer conteúdo de qualidade aos servidores da Prefeitura de São Paulo e do Tribunal de Contas do Município, na expectativa de melhorar a qualidade do debate das PPPs e concessões na cidade, dado o seu potencial para o desenvolvimento dos setores de infraestrutura e serviços, o que pode resultar em mais qualidade de vida para as pessoas que vivem ou trabalham em São Paulo.

Fonte: Hiria

Preencha o formulário e receba outros conteúdos exclusivos sobre o tema

Prometemos preservar seus dados e não utilizar suas informações para enviar spam.
Consulte a nossa Política de Privacidade e saiba mais.

Leia também

Assista aos vídeos