REFIS PR – Governo do Estado abre oportunidade de parcelamento de dívidas com descontos de multas e juros

Andressa-Akemi-Saizaki

Andressa Saizaki

Head da área de direito tributário

Share on linkedin
LinkedIn
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email

Da equipe de Direito Tributário

Em 21.01.2019, foi publicado o Decreto nº 237 regulamentando a Lei 19.082/2018 do final do ano passado. Além de regulamentar o tratamento diferenciado de pagamento de dívidas do ICMS, a lei instituiu um programa especial para pagamento de débitos não tributários inscritos em dívida ativa ou não, constituídos até 31 de dezembro de 2017. O programa é uma oportunidade para empresas que possuem débitos em atraso, possibilitando o refinanciamento de suas dívidas com descontos substanciais nos juros e nas multas.

As condições para pagamento são as seguintes:

Para créditos tributários (ICMS):

I – em parcela única, com a redução de 80% (oitenta por cento) do valor da multa e de 40% (quarenta por cento) do valor dos juros;
II – em até sessenta parcelas mensais, iguais e sucessivas, com a redução de 60% (sessenta por cento) do valor da multa e de 25% (vinte e cinco por cento) do valor dos juros;
III – em até 120 (cento e vinte) parcelas mensais, iguais e sucessivas, com a redução de 40% (quarenta por cento) do valor da multa e de 20% (vinte por cento) do valor dos juros;
IV – em até 180 (cento e oitenta) parcelas mensais, iguais e sucessivas,
com a redução de 20% (vinte por cento) do valor da multa e de 10% (dez por cento) do valor dos juros.

Para créditos não tributários:

I – em parcela única, com a redução de 80% (oitenta por cento) do valor atualizado dos encargos moratórios incidentes sobre o débito principal;
II – em até 60 (sessenta) parcelas mensais, iguais e sucessivas, com a redução de 60% (sessenta por cento) do valor atualizado dos encargos moratórios incidentes sobre o débito principal;
III – em até 120 (cento e vinte) parcelas mensais, iguais e sucessivas, com a redução de 40% (quarenta por cento) do valor atualizado dos encargos moratórios incidentes sobre o débito principal.

Outra oportunidade trazida pelo decreto é a possibilidade da utilização precatórios para compensação com débitos estaduais .

O contribuinte que queira aderir ao programa deve acessar o site da Secretaria da Fazenda do Estado do Paraná http://www.fazenda.pr.gov.br/ entre 20 de fevereiro e 24 de abril e indicar os débitos que pretende parcelar.

A área de Direito Tributário do Vernalha Pereira permanece à disposição para esclarecer sobre este e outros temas de interesse de seus clientes.

Preencha o formulário e receba outros conteúdos exclusivos sobre o tema

Prometemos preservar seus dados e não utilizar suas informações para enviar spam.
Consulte a nossa Política de Privacidade e saiba mais.

Leia também

Assista aos vídeos